terça-feira, 11 de agosto de 2009

A gravidez de um pai


Recebi essa mensagem por e-mail, do Brayam. Achei bem legal, resolvi compartilha-la aqui, mesmo atrasado, como homenagem a todos os pais! :-)

A gravidez de um pai

A gravidez de um pai não se dá nas entranhas, mas fora delas.

Ela se dá primeiro no coração, onde o sentimento de paternidade é gerado. Um desejo de ser e de se ver prolongado em outra vida, que seja parte de si mesmo, mas com vida própria...

E quando ele sente pela primeira vez a vida que ajudou a gerar, tudo toma outra forma. Ele sente um chute e se diz já que este será um grande jogador de futebol. E muitas vezes se surpreende e se maravilha quando vê uma princesinha que sabe chutar tão bem. Mas tanto faz. Está ali um sonho que se torna palpável.

E um parto de pai se dá quando ele pega pela primeira vez sua criança nos braços, quando ele se vê em características naquele serzinho tão midinho que nem se dá conta ainda que veio ao mundo e que se tornou o mundo de alguém. E os sentimentos e emoções se atropelam dentro dele. E ele sente que, à partir desse instante, a vida nunca mais será a mesma. E ele precisa olhar dez, cem, mil vezes para acreditar que tudo não passa de um sonho. E geralmente há um enorme sentimento de orgulho que toma posse dele.

Assim se forma um pai. Pronto para ensinar tudo o que aprendeu da vida, um dia ele descobre que não sabe realmente muito, que na verdade aprende a cada instante. Diante da sua criança ele se torna um adulto vulnerável e acessível. E vai gerando, pouquinho a pouquinho, dentro de si mesmo, a arte de se tornar um pai.

Letícia Thompson

5 comentários:

Brayam disse...

É show de bola mesmo essa msg...
Abração!!

Val-André Mutran disse...

Eu sou um pai grávido até quando durmo, Barreto.

E adoro. É com gosto.

P.S.: Tem um pancadão brabíssimo que estou terminando de mixar.

O petardo ganhou o sugestivo nome de:

Racha assoalho. Juntas lubrificadas!

Heheheheh!!

Lá no Flanar, daqui a pouco.

Passa lá, porque sei que tú gosta.

Abraços e um bom domingão.

Cléoson Barreto disse...

Fala Brayam!
Obrigado pela visita, volte sempre.
Um abraço.

Cléoson Barreto disse...

Caro Val-André,
Primeiro, muito obrigado pela visita!
Eu estou grávido neste momento: meu terceiro filho nasce dentro de 1 mês! Esse texto disse o que eu sinto mas não tenho a habilidade de transformar em palavras.
Estou agora mesmo ouvindo o "Racha assoalho", tá demais!
Boa semana!

Nádia disse...

Eita.me fazer chorar nesta altura do campeonato (39 sem e um pouquinho) é covardia viu!!! Bê vc é um otimo pai e tenho certeza que será do mesmo jeito com o Fernandinho.Obrigada por dividir comigo essa tarefa tão dificil e prazerosa.bjs